www.indusmelec.pt
Nº 13 - Agosto 2014
Se não conseguir visualizar correctamente este e-mail, clique aqui.
   
Iluminação de Emergência
Iluminação de emergência

Nos estabelecimentos que recebem público, e no caso de haver uma interrupção da iluminação normal,
é obrigatório existir um sistema de iluminação alternativo, que auxilie as pessoas a procederem à sua
evacuação de modo simples e seguro.

A iluminação de emergência de segurança, é utilizada para, em caso de avaria da iluminação normal, seja possível nesse local, evacuar o público de forma simples e segura para o exterior, bem como, a execução
de manobras relativas à segurança e à intervenção de socorros.

Saiba mais neste documento (download).

Charles du Fay
"Mentes Eléctricas"
Charles du Fay
Charles du Fay, foi um químico francês que nasceu em Paris em 1698. Tendo sido Capitão do exército e diplomata, Charles du Fay abandona estas duas actividades para estudar Química, tendo-se tornado químico na Academia Francesa. Partindo do modelo de Otto von Guericke, Charles du Fay desenvolveu diversas pesquisas e experiências sobre as propriedades eléctricas dos materiais. Em 1733, Charles du Fay estuda os fenómenos de repulsão em corpos carregados electricamente, verificando que esses corpos em determinadas circunstâncias atraiam-se enquanto que noutras se repeliam. Com base nestas experiências, concluiu assim, que existiam dois tipos de electricidade, com cargas eléctricas diferentes, tendo-as, segundo o material de referência, denominado de vítrea, a que corresponde nos dias de hoje à carga positiva, e resinosa, a que corresponde nos dias de hoje à carga negativa. Charles du Fay comprovou assim a existência de dois tipos de força eléctrica: uma de atracção e outra de repulsão. Foi assim, em 1737, o primeiro europeu a descrever a existência de atracção e repulsão nas cargas eléctricas, e o primeiro, a dividir os materiais em dois grandes grupos, segundo o seu comportamento eléctrico. Para além de ter sido um dos principais cientistas da época, Charles du Fay foi nomeado também superintendente dos Jardins du Roi, de Paris em 1732, tendo também se destacado na Botânica e no estudo das propriedades ópticas dos cristais.
Caderno técnico nº 9
Caderno técnico nº 9
   
Campeonato do Mundo de Futebol - Brasil 2014
Disputou-se nos meses de Junho e Julho de 2014, a 20ª edição do Campeonato do Mundo de Futebol, realizado no Brasil e que teve como vencedora a selecção da Alemanha. O Campeonato do Mundo de Futebol ou Campeonato Mundial FIFA, é uma competição internacional de futebol que ocorre a cada quatro anos, intercalado com os Jogos Olímpicos. Este campeonato, foi criado em 1928 em França, por Jules Rimet, que era o presidente da FIFA na época. O Campeonato do Mundo de Futebol é uma competição que engloba todas as federações reconhecidas pela FIFA - Federação Internacional de Futebol Associado. Até 1970, o troféu atribuído tinha o nome de Taça Jules Rimet, em homenagem ao criador do Campeonato do Mundo de Futebol, sendo que, a partir de 1974, o troféu é denominado de Taça FIFA. O primeiro Campeonato do Mundo de Futebol, foi disputado em 1930 no Uruguai, tendo o país anfitrião do Campeonato sido o vencedor. Nas 20 edições do Campeonato do Mundo de Futebol que se disputaram até hoje, só 8 países foram vencedores, sendo que o Brasil é o país que mais vezes ganhou este campeonato com 5 títulos. No que respeita aos jogadores que disputaram esta competição, o brasileiro Pelé, é o único jogador que por três vezes conquistou o Campeonato do Mundo de Futebol e o alemão Miroslav Klose é o jogador com mais golos marcados, nomeadamente 16. Antonio Carbajal (México), Gianluigi Buffon (Itália) e Lothar Matthaüs (Alemanha), são os jogadores que têm mais presenças em Campeonatos do Mundo de Futebol, tendo representado as respectivas selecções em 5 edições.
Países que já venceram o Campeonato do Mundo de Futebol:
Brasil - 5 titulos (1958, 1962, 1970, 1994 e 2002)
Alemanha - 4 títulos (1954, 1974, 1990 e 2014)
Itália - 4 títulos (1934, 1938, 1982 e 2006)
Argentina - 2 títulos (1978 e 1986)
Uruguai - 2 titulos (1930 e 1950)
França - 1 título (1998)
Inglaterra - 1 título (1966)
Espanha - 1 título (2010)
 
Faz 45 anos que o Homem pisou a lua

Foi em 20 de Julho de 1969, que o astronauta norte-americano Neil Armstrong, se tornou no primeiro homem a caminhar na lua, momento histórico acompanhado por milhões de pessoas em todo o mundo através da televisão
e da rádio. A caminhada pioneira de Neil Armstrong ocorreu durante a missão Apollo 11. O comandante Neil Armstrong foi seguido pelo piloto Buzz Aldrin (na fotografia), o segundo homem a pisar a Lua.
"That's one small step for man, one giant leap for mankind" (Este é um pequeno passo para o homem, um salto gigante para a humanidade), disse Armstrong, frase que ficaria gravada para sempre nos livros de história da Terra.
Em plena Guerra Fria, o programa Apollo foi utilizado para provar o domínio americano na corrida espacial. Colocar uma bandeira dos Estados Unidos na superfície da Lua em 1969 marcou um dos pontos mais importantes em relação à União Soviética. O programa Apollo, que tornou possível seis alunagens bem sucedidas entre 1969 e 1972, começou oito anos antes, em 1961, quando o presidente John F. Kennedy lançou o desafio ao Congresso de levar o homem à Lua ainda naquela década

 
Subscrever newsletter VOLT - clique aqui para efectuar o seu registo
Indusmelec - Material Eléctrico & Automatismos Industriais, Lda.
Rua António Sousa Bastos, Nº 2/2A | 2620-419 Ramada
Tel.: 219 318 046/7/8 - 219 340 400 - 211 571 461 (6 acessos) | Fax: 219 318 049
e-mail: geral@indusmelec.pt
| www.indusmelec.pt
 

Partilhar no Facebook Partilhar no Twitter Partilhar no Google+ Partilhar no Linkedin Enviar por e-mail
Esta mensagem está de acordo com a legislação Europeia (Directiva 2000/31/CE do Parlamento Europeu; Relatório A5-0270/2001 do Parlamento Europeu)
sobre o envio de mensagens comerciais por correio electrónico. Qualquer mensagem comercial deverá estar claramente identificada com os dados
do emissor e deverá proporcionar ao receptor a hipótese de ser removido da lista de envios.
Caso não pretenda voltar a receber mensagens nossas, basta que responda a este e-mail colocando no assunto do e-mail a indicação "Remover".